Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Câmara Municipal de Natal aprova projeto que cria o Programa Saúde Digital

Vereadora Nina Souza (PEN), Foto: Elpídio Júnior

Nesta terça-feira (18), o plenário da Câmara Municipal de Natal aprovou um projeto de lei apresentado pela vereadora Nina Souza (PEN) que institui o Programa Saúde Digital. Trata-se do agendamento, em formato online, de consultas, exames e demais procedimentos médicos no âmbito do município. De acordo com a autora da matéria, este tipo de marcação deve estar disponível para todos os cidadãos, com direito à escolha de melhor data, horário e especialidade, respeitada a ordem cronológica das requisições e as prioridades previstas em lei.

"Atualmente o usuário quando necessita de atendimento médico deve se dirigir a uma unidade básica de saúde, ou manter contato com seu respectivo agente de saúde da sua área. Nesse movimento a consulta inicial é marcada, e muitas vezes a partir daí se faz necessário que o mesmo tenha acesso a médicos especialistas ou a exames", explicou Nina Souza. "O que ocorre são cidadãos pernoitando em busca das fichas para atendimento: são, em média, de 15 a 20 fichas ofertadas por unidade de saúde. A consequência torna-se uma verdadeira concorrência para a tão esperada ficha, caso se consiga", completou.

Segundo ela, o principal objetivo do projeto é facilitar a marcação de consultas sem que o morador tenha que ir até uma unidade de saúde. "A proposta tem condições de ser implantada na capital potiguar. A maior reclamação da população é na área da saúde, acredito que com a implantação da matéria as pessoas tenham um atendimento mais adequado". A proposta deve ser analisada em segunda votação na sessão desta quarta-feira (19).

Fonte: Câmara Municipal de Natal

Feriado de Tiradentes: confira os horários de atendimento das agências da Cosern


Em virtude do feriado de Tiradentes, as agências e rede credenciada de atendimento da Cosern não estarão abertas nesta sexta-feira (21), retomando o atendimento ao público na segunda-feira (24), em seu horário normal de funcionamento.

Já a rede de serviços credenciada para pagamentos (os endereços em cada município estão disponíveis no site da Cosern) funciona neste sábado (22), fecha no domingo (23) e retoma o serviço na segunda-feira (24).

A Cosern lembra que as equipes de Operações e de Atendimento (relacionadas às solicitações de fornecimento de energia elétrica) funcionam normalmente. Durante o feriado, os consumidores que precisarem de outros serviços podem acessar a Agência Virtual da Cosern (www.cosern.com.br), utilizar o aplicativo “Cosern” (leia mais abaixo) no celular ou ligar para o telefone 116.

Aplicativo da Cosern

Lançado na última segunda-feira (17), o aplicativo da Cosern para smartphones está disponível para os sistemas Androide, IOS e Windows Phone.

Além da comunicação de eventual falta de energia, o cliente pode utilizar o aplicativo para solicitar a segunda via da conta, religação de energia e consultar o histórico de consumo e de faturas em aberto.

Para acessar e baixar o novo aplicativo, o consumidor deve entrar nas lojas de compras disponíveis nos smartphones, buscar “Cosern” e instalar gratuitamente. É preciso realizar um cadastro com número do CPF ou CNPJ, da Conta Contrato e telefone de contato. Os dados cadastrais do cliente irão facilitar a localização da ocorrência, agilizando o tempo de atendimento.

Fonte: Comunicação Cosern

Robinson anuncia Sheila Freitas como nova secretária de Segurança do RN


O governador Robinson Faria anunciou na manhã desta quarta-feira (19) a nomeação da delegada Sheila Maria Freitas de Souza Fernandes e Melo como nova secretária de Segurança Pública e Defesa Social do RN. Ela atualmente exerce o cargo de diretora da Delegacia de Polícia da Grande Natal (DPGRAN).

Natural de Natal, Sheila Freitas tem 51 anos e ingressou no quadro da Polícia Civil do Rio Grande do Norte no ano de 2000. É bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), tem pós-graduação em Políticas e Gestão em Segurança Pública pela Estácio de Sá/FATERN, é docente da Academia de Polícia Civil do RN (Acadepol). 

Passou pela Delegacia Especial de Furtos e Roubos (Defur), DP Caraúbas, Delegacia Especializada Em Proteção Ao Meio Ambiente (DEPREMA), Delegacia de Polícia de Atendimento ao Turista (DEATUR), 1º DP, 11º DP, Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR).

O governador destacou o que determinou a escolha. "Dra. Sheila é uma policial respeitada, de atuação destacada e que reúne todos os atributos para conduzir a secretaria de Segurança. Acredito no trabalho dela e estou certo que teremos, em breve, bons resultados", declarou.

O que motivou Sheila a aceitar o convite do governador Robinson Faria foi "o amor pela minha terra. Essa é uma oportunidade de servir a população". E ressaltou: "a solução para o problema da segurança é muito empenho, trabalho e dedicação. Vamos modificar os modelos até hoje apresentados, porque precisamos de mudança. É preciso olhar com outra ótica e aprender a fazer muito com pouco. Passamos por uma crise estrutural, financeira, mas não é por isso que vamos deixar que a bandidagem nos vença. Precisamos mobilizar e ir pra cima, para dar um basta nessa situação". 

Fonte: Assecom-RN

Dia do Trabalhador é na Barbearia do Luiz Paulo


O Amigo Luiz Paulo convida aos amigos e clientes a comparecer na manhã do Dia 01 de Maio Dia do Trabalhador para Cortar o Cabelo e Fazer a Barba Gratuitamente com a presença de Carlos barreto do Instituto Embelleze e Wellinton Freitas.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Governo prossegue com pagamento dos servidores nesta sexta


O Governo do RN segue o pagamento do funcionalismo nesta sexta-feira (21), quando deposita uma parcela de R$ 4 mil a todos os 22.131 servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem acima de R$ 4 mil. A soma do montante chega a R$ 88,5 milhões.

O complemento dos salários deste grupo será pago em breve, sem distinção entre ativos, inativos e pensionistas, a partir da disponibilidade de recursos.

É importante ressaltar que desde o dia 13 de abril, 80% dos servidores já receberam integralmente seus vencimentos.

Fonte: Assessoria de Comunicação da SEPLAN-RN

Cosern lança aplicativo e clientes podem solicitar serviços pelo celular


A Cosern, empresa do Grupo Neoenergia, lançou nesta segunda-feira (17) um aplicativo gratuito para smartphones (disponível para os sistemas Androide, IOS e Windows Phone) para ampliar o acesso dos seus 1,4 milhão de clientes aos serviços oferecidos pela Distribuidora.

Além da comunicação de eventual falta de energia, o cliente pode utilizar o aplicativo para solicitar a segunda via da conta, religação de energia, consultar o histórico de consumo e de faturas em aberto. É tudo fácil, rápido e gratuito.

Para acessar e baixar o novo aplicativo, o consumidor deve entrar nas lojas de compras disponíveis nos smartphones, buscar “Cosern” e instalar gratuitamente. É preciso realizar um cadastro com número do CPF ou CNPJ, da Conta Contrato e telefone de contato. Os dados cadastrais do cliente irão facilitar a localização da ocorrência, agilizando o tempo de atendimento.

Além do novo aplicativo, a Cosern disponibiliza outros canais de relacionamento com seus clientes, facilitando a realização de diversos serviços, também nas 169 agências físicas e nas redes credenciadas espalhadas por todo estado. Serviços comerciais e operacionais também podem ser acessados por meio do site (www.cosern.com.br) e pelo telefone 116.

Fonte: Departamento de Comunicação Institucional | CSU

Pesquisadores da UFRN estudam tecnologia Eletroquímica como metodologia para descontaminação de água


A tecnologia Eletroquímica é uma alternativa para se aplicar no processo de descontaminação da água, seja ela proveniente de indústrias ou residuárias, de estações de tratamento de esgoto. É o que defende uma linha de pesquisa, desenvolvida desde 2010, pelo Laboratório de Eletroquímica Ambiental e Aplicada (LEAA) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A proposta difere dos métodos mais convencionais utilizados atualmente, como reflete o professor Carlos Alberto Hutle, que tem estado à frente de diversas pesquisas voltadas para essa área. “Geralmente, tratamento biológico, tratamento psicoquímico, cloração, absorção, carboxilado, filtração e decantação são processos cotidianamente usados nas indústrias, em estações de tratamento de esgoto e estações de purificação de água”, aponta.

A eletroquímica tem a pretensão de se fixar como uma alternativa diante de tantas outras desenvolvidas nas engenharias, na química e nas ciências biológicas. O LEAA estuda a aplicação da tecnologia a partir do seguinte procedimento: compartimentos com propriedades específicas (conhecidos como células eletroquímicas), que são alimentados por uma fonte de alimentação elétrica, são colocados em contato com a água que se pretende purificar; a condutividade entre ambos permite que uma corrente elétrica consiga ser transportada ou passada pela água produzindo oxidantes, que reagem com os compostos orgânicos (poluentes). Dependendo da complexidade de suas moléculas, os compostos orgânicos são fragmentados até resultar apenas em dióxido de carbono e água.

O objetivo é tentar diminuir a maior quantidade possível de compostos orgânicos presentes na água para poder reutilizá-la, devolvê-la ou descarregá-la em algum tipo de sistema aquático sem prejudicar o ecossistema.

Carlos Alberto Huttle explica que o laboratório monitora a eficiência da sua tecnologia sintetizando efluentes provenientes de diferentes situações como chorume, água doméstica, de indústria têxtil, água de lava jato, de estação de tratamento de esgoto, e água contaminada com petróleo, simulando condições reais. “ Trabalhamos em formato bancada, dentro do laboratório e aos poucos vamos elevando os processos. Já temos reatores que chegam a tratar de 10 até 50 litros de água, dependo do caso que a gente quer estudar”, relata.

São variadas as alternativas de aplicação da tecnologia Eletroquímica nas águas. As metodologias mais utilizadas são a oxidação eletroquímica direta, quando trata o efluente, diretamente através da célula eletroquímica do reator, e a oxidação eletroquímica indireta, quando produz um oxidante que vai reagir com um composto orgânico.

Essas duas aplicações são pesquisadas em países como: Estados Unidos, Alemanha, Itália, França, Espanha, China, Japão, Índia, México, Chile, Venezuela, Colômbia e Rússia. O professor Carlos Alberto ressalta que existem outras tecnologias adicionais que estão relacionadas com a eletroquímica, como a eletroredução, por exemplo, que podem ser aplicadas em outros tipos de efluentes. Ele afirma que os critérios de escolha da tecnologia mais adequada vai depender do sistema que está sendo trabalhado. 

“Em determinados casos uma tecnologia não é suficiente para o tratamento de um efluente. Então eu posso dizer que a tecnologia eletroquímica deve ser aplicada em algumas situações, porque em outras ela não dá conta. Como toda outra pesquisa, precisa de mais tempo para ser desenvolvida para que seja aplicada em casos nos quais ela é pouco eficiente. A tecnologia eletroquímica surge como uma alternativa, não como uma solução global para todos os problemas”, destaca.

Estação de Tratamento de Esgoto da UFRN


Desde 2012, Carlos Alberto desenvolve um projeto interno que estuda a aplicação da tecnologia eletroquímica para o tratamento dos efluentes da estação de tratamento de esgoto da UFRN.

O processo de tratamento direto dos efluentes com a tecnologia eletroquímica ainda não está sendo aplicado na estação mas, o projeto tem atuado sob outra perspectiva: interferindo na etapa de cloração da água. A estação tem um tratamento terciário, e sua penúltima etapa é a cloração, no qual é injetado o cloro, que oxida os compostos orgânicos. Em 2015, o laboratório começou a produzir o cloro eletroquimicamente. 

De acordo com o professor, a principal vantagem está na maior velocidade em que se produz uma quantidade de cloro suficiente para tratar o efluente e controlar o seu processo, e na economia de gastos financeiros. “Na metodologia tradicional, era utilizado um cilindro que precisava sempre estar sendo reabastecido, ou seja, era necessário comprar o cilindro. No caso da nossa tecnologia a gente vai plugar o cilindro na corrente elétrica , e vamos produzir o cloro cada vez que a gente desejar”, explica.

Limitantes

A aplicação em larga escala da tecnologia eletroquímica para o tratamento da água possui, atualmente, dois limitantes. O primeiro que, segundo Carlos Alberto é discutido na maioria dos congressos em que é apresentado é a utilização de energia elétrica na metodologia.

Ele afirma, porém, que essa questão pode ser superada na medida em que outras tecnologias sustentáveis como a energia solar e a energia eólica, ganhem espaço. “A união dessas tecnologias pode gerar de fato uma economia sustentável, pois diminui os gastos e, por sua vez, aplicamos aquela energia que produzimos para poder descontaminar a água”, defende.

Outro limitante destacado pelo professor é a falta de abertura das indústrias para permitir a coleta de amostras para os estudos e a falta de confiança para financiar projetos de pesquisa. Ele afirma que essa dificuldade foi determinante para que o projeto direcionasse seus estudos para a Estação de Tratamento de Esgoto da Universidade.

“Como a gente não encontrou portas abertas na iniciativa privada nos voltamos para a Universidade. Temos demorado bastante, mas tenho a certeza de que vamos aplicar a nossa planta de tratamento de pequeno, mediano ou de um porte maior. Talvez ela não vá substituir integralmente o método que está sendo utilizado, mas vai estar sendo aplicada, e quando ela começar a ser aplicada de fato, vai começar a gerar interesse por parte da indústria, aí talvez a iniciativa privada começa a injetar financiamento , e começamos a estudar o caso deles”, acredita.

Serviço

Os estudos envolvendo a aplicação da tecnologia eletroquímica na Estação de Tratamento de Esgoto da UFRN, entre outros desenvolvidos pelo Laboratório de Eletroquímica Ambiental e Aplicada (LEAA) vão ser apresentados no XXI Simpósio Brasileiro de Eletroquímica e Eletroanalítica (SIBEE).

O evento é promovido pela UFRN e acontece entre os dias 17 e 21 de abril no Hotel Holliday INN, bairro de Lagoa Nova, em Natal. O Simpósio tem como proposta servir de intercâmbio entre pesquisadores de diferentes nacionalidades e áreas de estudo.

Assessoria de Imprensa
Centro de Biociências
Universidade Federal do Rio Grande do Norte